MOTOR NOVO

terça-feira, 8 de setembro de 2009

CAMPANHA ANTI TELEMARKETING

Sei que devo respeitar todas as profissões, que nunca sei onde vou parar daqui a uma semana. Aliás, até tenho um curso para trabalhar nisso, mas não consigo esconder:
ODEIO ATENDENTES DE TELEMARKETING!!!!!
Tenho que admitir uma fraqueza minha – e de quase toda a população do planeta, eu acho: eu gasto mais do que ganho. Dia de pagamento é sempre a mesma coisa: suor frio, dor de barriga e a pior coisa: ver o mês inteiro de trabalho se esvair da conta em menos de uma hora. Mas não estou falando isso para vocês sentirem pena, longe de mim!!! Falo como uma confissão de culpa, com uma forma de me punir por ser uma completa imbecil por simplesmente NÃO PENSAR NAS EMERGÊNCIAS!!!
E foi assim que me descontrolei com a faculdade – quem também nunca fez isso? Quando nós nos bancamos sozinhos, sem patrocínio, a situação é bem diferente. Para terem uma idéia, tive que interromper faltando apenas um semestre para o curso acabar... Tudo isso pra não me afundar na merda. Fiquei devendo muuuuita grana.
Foi então que decidi que o ano de 2009 seria o ano da libertação, de me livrar de todas as minhas dívidas: iria aprender a me organizar de uma vez por todas, limpar meu nome , enfim!
E tracei a minha estratégia: primeiro mato os Poodles, um a um, e o Pitbull – a temida faculdade – ficaria por último, a mais dura batalha.
Entrei em contato no escritório de cobrança e me sentei para não ter que desabar direto no chão. Só que , como prova de que Deus estava vendo a minha boa intenção, recebi uma proposta para quitar a dívida à vista, com um desconto de 90%!!! Quase chorei no telefone, uma emoção inexplicável, mas isso até eu cair na real de que nem os 10% eu tinha...rsrs
Como a proposta era irresistível, eu recorri ao empréstimo consignado: corri feito uma louca por que tinha prazos curtíssimos para cumprir o combinado com a faculdade. As garotas do RH da empresa que trabalho foram uns anjos, me ajudaram pra caramba... Com o dinheiro na conta, comecei a negociação com a faculdade, vejam o diálogo na íntegra:
- Oi, bom dia! Gostaria de solicitar o boleto para pagamento à vista da minha dívida.
- Pois não senhora, preciso de... - e toda aquela burocracia que vocês já conhecem...
Agora, gravem bem a minha pergunta:
- VOCÊS TEM CERTEZA DE QUE ESSA É TODA A MINHA PENDÊNCIA, E QUE NÃO SOBROU NENHUM RESIDUOZINHO, NÉÉÉÉ???
E a anta responde:
- Sim senhora, pode ficar tranqüila.
Aquele “pode ficar tranqüila” significava o que além de que eu poderia ficar tranqüila?????
Então, eis que paguei tudo, dei pulos de alegria, comemorei e quase chorei quando consultei o SPC e o SERASA e aparece o saudoso: “Nada consta”. Nunca imaginei sentir um alívio tão grande!
Enquanto ainda curtia a minha liberdade, coisa de uns três meses depois do pagamento, uma doce atendente me liga:
- Bom dia senhora, é da ...
Minhas pernas fraquejaram, a resposta foi trêmula:
- BB...B..O...O-MM DDDD...I-AA.
- Tenho uma pendência em seu nome referente a faculdade... a senhora reconhece a dívida?
E foi nesse momento que o céu escureceu, o chão se abriu e eu fui possuída por uma raiva indescritível. Minha resposta saiu quase tão demoníaca quanto a menina do Exorcista:
- NÃÃÃÃÃÃOOOOOO RECONHEÇO MERRRRDA NENHUMMMMA - Como eu gostaria de poder reproduzir esse som para vocês sentirem o esquema.
Um breve silêncio pairou no ar. Acho que minha gosma verde cobriu a cara da menina, quase podia ver ela se limpando e pensando: “FODEU”.
- Mas senhora... é... que... consta er.... deixa ...eu ver... mais um contrato... em seu nome..errr
- O QUÊ??? – virando 360° no pescoço.
- Er.. deixa eu ver... Mas aqui ta zerado...hum...
- Olha aqui!! Vocês tratem de ver isso imediatamente, eu fiz um empréstimo – que ainda estou pagando- só para me ver livre de vocês!!! Agora você vem me dizer que tinha outro contrato???? Por que a idiota que me atendeu na negociação me disse que eu poderia ficar tranqüila?? A senhora acha que estou tranqüila agora??? HEIN?? – Parecia que vomitava as palavras na cara dela...
A garota – pobrezinha – estava perdendo a voz, e eu mal conseguia deixar ela falar.
- E VOCÊ TRATE DE VER ISSO AGORA!!! SE CONSTAR QUALQUER R$ 2.50 NESSA DROGA EU VOU PROCESSAR VOCÊS!! – pobre adora processar – EU VOU ATÉ O PROCON E AÍ VOCÊS VÃO VER O QUANTO ESTOU TRANQUILA.
Só consegui ouvir um tímido – “Sim senhora” quando atirei o telefone longe.
Minha mãe parou na porta da cozinha com os olhos arregalados e disse:
- VOCÊ ESTÁ ROXA.
Concordam com a minha fúria?
Sou caloteira assumida, devo, não nego, pago quando puder. Mas, quando sou injustiçada, sai debaixo.
Falo do meu ódio aos atendentes de telemarketing há tempos – quem lia o Universo sabe disso. É uma bandeira que nunca vou baixar.
Beijos a todos e NÃO ME LIGUEM SE EU ESTIVER MENSTRUADA.
Obs.: Sei que sou relapsa com esse blog. Mas um dia tomo jeito.

Um comentário:

  1. KKKK boa, demorou mas voltou com um post à altura pra compensar. bjos.

    ResponderExcluir

FALA ALGUMA COISA!